segunda-feira, abril 04, 2011

Watson e o Behaviorismo

            John Watson considerava cientificamente inútil a noção de consciência e, consequentemente, criticava a utilização do método introspectivo.
            Na formação da sua proposta, Watson reuniu a tradição objectivista e mecanicista, os contributos da psicologia funcional e os da psicologia animal. A consideração da psicologia animal como elemento fundamental para a compreensão da psicologia humana implicava o reconhecimento de uma continuidade entre a mente animal e a mente humana, e foi dos elementos mais inovadores da proposta de Watson.


 
Psicologia animal, aprendizagem por condicionamento e behaviorismo
           
Watson foi influenciado pela teoria do condicionamento clássico de Ivan Pavlov.
Esta teoria tem por base o reflexo condicionado (aprendido). Das experiências que Pavlov realizou é possível identificar os principais elementos implicados no condicionamento clássico:
·         O alimento é o estímulo incondicionado (EI), um estímulo biologicamente significativo para o sujeito e que, por si só, desencadeia uma resposta automática, sem necessidade de condicionamento (daí o nome “incondicionado”);
·         A salivação produzida pelo alimento é a resposta incondicionada (RI), assim chamada por se desencadear directamente em função do EI, sem necessidade de aprendizagem prévia;
·         O som do metrónomo ou da campainha designa-se – antes do condicionamento – estímulo neutro (EN), e – após o condicionamento – por estímulo condicionado (EC);
·         A salivação em função do som da campainha denomina-se resposta condicionada (RC), isto é, aprendida, adquirida. O adjectivo “condicionado” indica que o EC provoca RC, única e exclusivamente após o organismo ter passado por um processo de treino ou de aprendizagem.

 


 
 
            No vídeo podemos ver a experiência de Pavlov com o seu cão explicada. É interessante ver como funcionava a mente destes investigadores, a maneira como eles pensam em certos pormenores fazem a total diferença nos avanços da ciência!

O condicionamento e mesmo o descondicionamento são formas de aprendizagem que não são exclusivas dos animais.
Os estudos realizados por John Watson e Rosalie Rayner, relativos ao condicionamento do medo no pequeno Albert, revelam que o medo pode ser aprendido por associação entre estímulos, isto é, por condicionamento. Indicam também que os comportamentos adquiridos podem ser removidos ou extintos por dessensibilização sistemática.
“Dêem-me uma dúzia de crianças saudáveis, bem constituídas, e a espécie de mundo que me é necessário para as educar, e eu comprometo-me, tornando-as ao acaso, a formá-las de tal maneira que se tornem um especialista da minha escola, médico, comerciante, advogado e, sim, até um pedinte ou ladrão, independentemente dos seus talentos, inclinações, tendências, aptidões, assim como da profissão e da raça dos seus antepassados."
Esta é uma frase muito famosa e polémica de John Watson. Por curiosidade ao que ele disse, Watson e Rosalie Rayner casaram em 1920 e juntos publicaram uma obra de referência, na qual recomendam um tipo de educação espartana para as crianças: nada de beijos, de carícias ou de afectos. Em coerência com o que propunham, os dois investigadores aplicaram este tipo de educação aos seus próprios filhos: um deles recorreu a terapia psicológica, o outro suicidou-se.
Afinal algo neste pensamento não estava muito correcto, na medida em que a “história” dos seus filhos não acabou da melhor forma… E na minha opinião, torna-se importante, e as mentalidades actalmente já estão mais inclinadas para isso, que haja o apoio dos pais na educação integral dos filhos não dispensando o carinho, afectos, etc.

            Apesar das grandes descobertas associadas ao condicionamento clássico, é importante ter em consideração que se trata de um processo relativamente passivo, no qual o sujeito associa, inconscientemente, eventos que acontecem em seu redor.


0 comentários:

Enviar um comentário

Com tecnologia do Blogger.
You can replace this text by going to "Layout" and then "Page Elements" section. Edit " About "